sábado, 6 de abril de 2013

Ossada encontrada Nova Serrana em MG não é de Eliza Samúdio



Após o alarde da notícia na imprensa, a Produção de
Jornalismo da TV Nova Serrana foi contatada e solicitada em acompanhar o desenrolar da suposta ossada de mulher encontrada na zona rural de Nova Serrana.
A polícia civil de Nova Serrana investiga se uma ossada encontrada em Nova Serrana (133 km de Belo Horizonte) é ou não da mãe do filho do ex-goleiro Bruno condenado pelo seu assassinato.
A Justiça de Minas Gerais determinou a expedição da certidão de óbito da moça, no final de janeiro deste ano, a um cartório da cidade de Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte.
O delegado de homicídio de Nova Serrana no exercício de sua função reuniu junto ao promotor do caso e um exame de DNA está sendo feito.
De acordo com a Palavra do delegado, momento após terem encontrado a ossada, em primeira mão a hipótese foi de que a ossada seria de alguma mulher desaparecida na região compreendida o achado na cidade de Nova Serrana - MG. Portanto: a polícia mudou de idéia depois da emissão de um laudo do Instituto Médico Legal (IML) da Perícia da Polícia Civil, o delegado acredita que pelo menos 8 indícios que ossada encontrada seja mesmo o de Eliza Samúdio. “Evidência similares foram percebida que havia características parecidas com as de Eliza", afirmou Rodrigo.
Analisando o delegado disse para impressa observando o perfil dos homicídios de vítimas em Nova Serrana, no que tange a arcada dentária não é comum as vítimas de homicídio em NS a dentição era perfeita, não havia nenhuma forma de reparação que pudessem comprovar dente danificados, a dimensão do crânio, denotando um perfil de pessoa de nível elevado, diferentemente da grande massa das vítimas que nós temos lidado que são pessoas oriundas do norte de minas e norte do país, com base também e os pertences encontrados próximo aos corpo
"Está faltando parte da ossada. Está faltando o braço direito completo e boa parte da ossada das pernas. Pode ser que algum animal tenha levado para se alimentar, mas, segundo as investigações, parte do corpo dela foi jogada para cachorros", destacou o delegado da cidade.
A ossada foi encontrada enterrada em um buraco com aproximadamente 6 metros profundidade e, graças a erosão provocada pela chuvas na região, acabou ficando parcialmente descoberta. Os moradores próximos ao local avistaram algo suspeito e ligaram para a polícia. O local da ossada fica localizado em uma propriedade particular à beira de uma estrada vicinal, que fica a 800 metros da estadual MG-423, e aproximadamente 3 Km da BR 262 sendo o local de difícil acesso.
De acordo com as buscas foram encontradas diversos pertences pessoais Junto com a ossada como vestes femininas, um sutiã com enchimento típico de uma mulher por ter sido usado por ter dado a luz a pouco tempo como forma de compensar, uma sandália rasteirinha tamanho 37 e um cinto. Conforme o delegado, também tinha um tecido que a polícia não soube afirmar de forma precisa se era uma saia ou se era uma blusa.
Segundo o laudo da pericial a ossada estava incompleta. O que chamou a atenção foi o tamanho do pé, já que ela calçava 37, um mulher condizente a altura de 1m70cm e a falta das duas mãos e de um braço completo, a Polícia constatou 3 perfurações de bala sendo 2 na cabeça e outra na coluna. Para a polícia e nós da imprensa local este aprofundamento na caixa craniana (a cabeça)  é uma das evidência mais fortes, compreende o mesmo lado onde Jorge primo do goleiro Bruno disse ter visto Eliza Samúdio ser agredida dentro do carro. Entretanto, é claro que são apenas suspeitas as quais estamos estudando e investigando para chegarmos a alguma conclusão, concluiu.
A Equipe do Jornal o Popular foi que levou a suspeita ao Delegado da Comarca para dar seguimento do desenrolar da investigação.

Quanto a Mulher de Macarrão
A polícia também sabe que existe a possibilidade de a ossada ser de Eliza, porque a esposa de Macarrão mora na região. Para o delegado, o corpo pode ter sido desovado em Nova Serrana a fim de desviar suspeitas das autoridades que investigam o caso. “Em 2010 tivemos um índice crescente de homicídios na cidade. Então possivelmente eles levaram o corpo para lá para que o caso fosse tratado como um homicídio qualquer”, argumentou o delegado. 

O procedimento do resultado de exame de DNA que ficará pronto na semana que vem confirmará com exatidão se uma ossada encontrada no dia 30 de janeiro em Nova Serrana, no Centro-Oeste do estado, é ou não da modelo e ex-amante do goleiro Bruno, Eliza Samúdio, desaparecida desde junho de 2010.
O caso continua sendo investigado pelo delegado da cidade de Nova Serrana, Rodrigo Noronha, que trabalha a partir das características semelhantes às do corpo de Eliza Samúdio.

Resultado do DNA - comprova que a ossada encontrada não é de Eliza Samúdio
A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais confirmou na quinta-feira (11) que a ossada encontrada em Nova Serrana, cidade a 125 km de Belo Horizonte, não é da modelo Eliza Samudio, ex-amante de Bruno Fernandes que teve certidão de óbito emitida no começo deste ano. O goleiro foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pela morte de Eliza, mas o corpo da jovem nunca foi encontrado em lugar nenhum do país.
O resultado foi divulgado pelo Instituto de Criminalística da Polícia Civil nesta quinta-feira (11).
Porém, a perícia confrontou os restos mortais encontrados com as amostras genéticas da modelo e do filho dela e deram incompatíveis nas estruturas no mapeamento genético.

Leia tudo sobre o caso

Os indícios e evidência que fizeram o delegado Rodrigo Noronha, titular da Delegacia de Homicídios de Nova Serrana, cogitar esta hipótese foi uma sandália encontrada junto dos restos mortais que seria similar a usada por Eliza. Além disso, a ossada está sem o braço direito e, durante as investigações, testemunhas disseram que partes do corpo da modelo teriam sido jogados para cachorros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário